A segurança dos elevadores no condomínio é essencial para o bem-estar dos condôminos, portanto é de extrema importância que haja uma inspeção e manutenção regular por parte do síndico e da empresa contratada.

Muitos acidentes já ocorreram por falta de inspeção e manutenção de elevadores no Brasil. Segundo dados do Seciesp – Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado de São Paulo – houve um aumento no número de acidentes nos últimos anos, muitos destes ocasionados por negligência, falta de fiscalização e a entrada de elevadores clandestinos no mercado.

O acidente mais recente ocorreu em Santos, no litoral de São Paulo, o elevador despencou do nono andar matando quatro pessoas da mesma família.

Neste artigo, separamos algumas dicas de prevenção para a segurança dos elevadores do seu condomínio que devemos ficar atentos para prevenir acidentes. Acompanhe!

Escolha da empresa de vistoria dos elevadores

Os condomínios que possuem elevadores tem a obrigação por lei, de ter um contrato de conservação com a empresa que fará a manutenção.

Cabe ao síndico contratar uma empresa especializada em vistoria, manutenção e conservação dos elevadores, portanto é muito importante contratar uma empresa que tenha registro, seja confiável e tenha funcionários capacitados.

A empresa escolhida deve ter seguro de responsabilidade civil, registro de concessão na prefeitura e organizações como o Seciesp, atualizada, possuir CNAE com CNPJ válido, funcionários capacitados (com credenciais e certificações), junto ao engenheiro mecânico responsável que tenha registro no CREA.

Em São Paulo, o registro dos equipamentos deve ser checado pelo órgão SEGUR, e a empresa contratada deve ser homologada no Departamento de Controle do Uso do Imóvel para ter autorização para emitir o Relatório de Inspeção Anual (RIA), documento que alega a inspeção feita por um engenheiro nos elevadores.

Contrato e Peças

 Existem dois tipos de contrato para a manutenção dos elevadores: a conservação sem a cobertura de peças, e manutenção com cobertura de peças.

É indicado que condomínios mais antigos assinem o contrato com cobertura de peças, pois estas são antigas e podem apresentar maiores riscos de falhas e devem ser trocadas.

É aconselhável o contrato incluir SLA’s (acordo de nível de serviço), definindo os parâmetros e aspectos da qualidade do serviço prestado.

Assim, o síndico deve prestar atenção e assinar o melhor tipo de contrato oferecido, além de ficar atento na compra de elevadores clandestinos que entram no mercado com preços reduzidos, não seguindo as normas da ABNT, suas peças são de baixíssima qualidade, oferecendo riscos.

Durante a manutenção preventiva que ocorre mensalmente, o síndico deve ficar atento se o técnico segue à risca os itens de checagem e realiza os testes devidos como checar a cabine, caixa de corrida, cabos de aço, bloco de segurança, regulador de velocidade, entre outros.

Todas estas informações de verificação devem estar anotadas em um relatório, tendo um para cada equipamento, colocado na casa de máquinas dos elevadores.

Assim, é de extrema necessidade que os moradores cobrem dos síndicos estas responsabilidades, contribuindo para a fiscalização e exigência do comprometimento da empresa de manutenção.

Por fim, separamos algumas atitudes que os condôminos podem tomar para garantir sua segurança dentro dos elevadores, assim evitando acidentes…

Segurança dentro dos elevadores

O síndico já fez sua parte contratando uma empresa de manutenção certificada e já está tomando as devidas providências para checagem dos serviços prestados.

Agora é hora dos condôminos fazerem sua parte seguindo as normas e atitudes de segurança dentro dos elevadores:

  • Utilizar os elevadores de serviço para transportar cargas pesadas
  • Não exceder o limite de máximo de pessoas por peso
  • Não forçar a abertura ou fechamento da porta do elevador com as mãos ou pés, assim evitando risco de acidentes como amputação de membros
  • Evitar brincadeiras dentro dos elevadores como pulos ou apertar todos os botões de todos os andares
  • Animais de estimação devem entrar nos elevadores apenas no colo do dono evitando que eles fiquem presos no vão do elevador
  • Certifique-se de sair do elevador apenas quando a cabine esteja alinhada com o andar
  • Em caso de parada do elevador pressione o botão de emergência e aguarde as instruções dos socorristas

Dessa forma, temos certeza que os moradores e síndicos do seu prédio estarão mais conscientes dos riscos e das atitudes que devem tomar para a segurança dos elevadores do seu condomínio.

A Supply Terceirização se preocupa com a sua segurança e a qualidade dos serviços prestados no seu condomínio!

Supply Terceirização –
Entre no nosso site! Acesse agora, nossa página de serviços para saber mais!
R. Domingos Tôrres, 173 – Casa Verde Média, São Paulo – SP, 02521-100